Baobá, Um Monumento da Natureza

Adansonia digitataO Baobá é com certeza uma das mais notáveis árvores de todo o mundo.

Pertence ao gênero botânico Adansonia em homenagem ao botânico e explorador francês  Michel Adanson ( 1727-1806 ) quem  primeiro descreveu  o Baobá em plantas localizadas no Senegal.  Em altura pode atingir de cinco a 25 metros e o diâmetro do caule chega a 11 metros onde ele armazena água em grande quantidade, pois é planta típica de terrenos áridos.
Sua folhagem é caduca e chega ficar totalmente desfolhado durante o inverno.
O gênero Baobá reúne oito espécies sendo seis nativas da ilha de Madagascar, uma é do continente africano e outra da Austrália. Pertence à família das malváceas. A espécie da qual produzimos mudas é  a  Adansônia digitata que é encontrado em estado nativo na África central,  sul do Saara até o norte da região do Transvaal na África do Sul.
Essa árvore foi imortalizada pelo escritor francês Antoine de Saint-Exupéry em seu livro “O Pequeno Príncipe” publicado em 1943 e recebe vários nomes populares sendo conhecido como Imbondeiro, Árvore-dos-Mil-Anos e Árvore-da-Vida dentre outros.
No Brasil existem vários plantas cultivadas algumas já com tamanho considerável, as mais conhecidas estão localizadas em Natal e Recife. No Rio de Janeiro também existem alguns exemplares. Pelo estado de São Paulo são encontradas diversos Baobás cultivados,  na nossa empresa á árvore mais velha foi plantada na Fazenda Morro Alto no município de Dois Córregos.
Sem dúvida nenhuma essa árvore é um verdadeiro monumento da natureza que vale a pena ser cultivado.

Luz: Pleno sol

Solos: Preferencialmente o mais áridos, porém desenvolve-se também em solos areno-argilosos e argilosos desde que bem drenados.

Origem: A espécie que trabalhamos é a Adansonia digitata que é originária da África Central, sul do Saara até o norte da região do Transvaal na África do Sul.

Tradutor